Release

Cidadão do ABC, Jorge Ervolini nasceu em Santo André, mora em São Bernardo do Campo e leciona em São Caetano do Sul, na Fundação das Artes, uma das melhores e mais prestigiadas escolas de música do Brasil. Ministrou também, cursos de Apreciação Musical na UMESP – Universidade Metodista de São Paulo.

Formação

Bacharel em guitarra pela FAAM – Faculdade de Artes Alcântara Machado teve como professores músicos de alto nível, como Marcelo Gomes, Mozart Mello e Fernando Corrêa.

Carreira

Além das intensas atividades realizadas com repertório de música instrumental e MPB, trabalhou com diversas orquestras, entre elas a Filarmônica de São Caetano do Sul, com a qual se apresentou acompanhando grandes músicos, entre eles, o baterista alemão Felix

Retrato de Jorge Ervolini - Release

Astor, o pianista americano Jeff Gardner e a cantora Gal Costa e, com a Jazz Sinfônica de Diadema, da qual foi integrante até o final de 2005.

Se apresentou ao lado de grandes nomes da música instrumental como; Nailor “Proveta”de Azevedo, Daniel D’Alcântara, François de Lima, Bocato, Odésio Jericó, Vinícius Dorin, José Eduardo Nazário, banda Mantiqueira entre outros.

Arranjador, compositor e instrumentista

Em seu trabalho como arranjador, compositor e instrumentista, destacam-se os do grupo instrumental Usina Brasil; duo com a cantora Simone Esse; Banda Jazz Sinfônica de Diadema; Grupo Miscelânea Paulista. Além de diversos cds dirigidos e produzidos ao longo de sua carreira.

CD autoral

Em 2005 lançou seu primeiro CD “Canção de Outono”, com a participação de brilhantes músicos como João Alexandre, Proveta, Fernando Correa, entre outros.

Desde 2010 tem trabalhado em diversos musicais da Broadway, entre eles, Cats, Mamma Mia, Shrek, Priscila a Rainha do deserto e, alguns nacionais como, Se eu fosse você, Chacrinha, Barbaridades e o mais recente, É melhor ser alegre que ser triste, com Celia, Jane Duboc e Juan Alba.

Deixe uma resposta